Nossa herança espiritual

Tudo no mundo material deve assemelhar-se àquilo de onde veio, incluindo cada um de nós.  Wayne Dyer

Eu e você viemos de uma Fonte de energia que alguns chamam de Deus, Mente Divina, Tao, etc.  Se viemos dessa Fonte, então nos assemelhamos com aquilo de onde viemos.  Somos componentes Divinos, portanto somos seres espirituais.  Nossa essência é eterna e nosso corpo físico é que entra no ciclo de nascimento e morte.

É assim que Deus confia à nossa consciência a escolha do caminho que devamos seguir e a liberdade de ceder a uma ou outra das influências contrárias que se exercem sobre nós. Livro dos Espíritos – Allan Kardec

Sim, temos escolha, porém, algumas dessas escolhas fazem com que nossa ligação com a Fonte, com Deus, Origem, fique adulterado.

Uma dessas escolhas é crer que a vida se limita ao eu físico, que não estamos ligados à Fonte.  Dessa forma, negligenciamos essa essência e levamos uma vida impulsionada pelo ego.

A jornada humana na forma corporal é apenas um parêntese na eternidade do nosso verdadeiro “eu”. Wayne Dyer

Que tal nos tornarmos mais parecidos com a natureza espiritual da nossa origem?  Podemos trilhar o caminho de reunirmos novamente com essa parte autêntica de nós mesmos. Somos muito mais além do que identificamos com nossos sentidos.

Deus adora ver em mim, não seu servo, mas ele mesmo que serve a todos. Rabindranath Tagore

O pensamento amoroso é de alta vibração, portanto todo pensamento não amoroso é um movimento para longe da nossa origem.

A memória de Deus vem à mente quieta.  Ela não pode vir onde há conflito; porque uma mente em guerra contra si não lembra da bondade eterna… O que você se lembra é parte de você.  Porque você deve ser como Deus lhe criou… Permita que toda essa loucura seja desfeita, e vire-se em paz para a lembrança de Deus, ainda brilhando na sua mente quieta. Um Curso em Milagres

Nessa jornada estamos fragmentados tentando purificar e unificar os aspectos nossos que estão desligados do Todo. Trilhar um caminho de autoconhecimento espiritual é juntar os fragmentos que se desprenderam da consciência universal e para isso devemos nos dedicar ao movimento de transformação que nos leva a autoconsciência.  

Temos muitos processos para curar na vida.  O ego (o grande estoque de desejos que temos) terá que ser transcendido para que a beleza do Todo possa ser sentida.

Nesse sentido, alguns questionamentos são válidos:

  • Essa dor está me convidando a que?
  • O que isso veio me ensinar?
  • Quais as emoções que esse acontecimento/situação/dor está me trazendo a tona?

A vida só muda quando assumimos responsabilidade sobre o que sentimos e fazemos.

O foco do prazer de viver é este – a perda de quem achávamos que éramos, o falso eu, e o encontro com o eu real.  A busca da autenticidade.  A identidade psicológica do Ser. Ermance Dufaux

Antes de iniciarmos o processo de autoconhecimento, devemos iniciar o processo de autodescobrimento. Os sentimentos apontam direções. Não existe sentimentos ruins. Devemos entender a finalidade de cada e não entrar em padrão de julgamento. O melhor é acolher, se questionar, procurar ajuda caso não consiga lidar com isso.  Todo defeito tem uma luz interior. Devemos tomar posse do nosso potencial divino.  Todas as respostas estão em nós.  As vivências diárias são estímulos para que determinados conteúdos venham a tona e sejam trabalhados.
 
Somos herdeiros de nós mesmos.  Tudo que somos hoje tem suas causas no ontem, no passado. Portanto, a cada dia estamos preparando nossa herança para os próximos dias.  Pense: o que estou cultivando hoje para que meu amanhã seja melhor?
 
Todos querem o novo, o melhor do mundo, desde que o novo não faça mudança.

Uma maneira possível de dar significado à existência do homem é elevar sua relação natural com o mundo para uma espiritual. Albert Schweitzer

 

Promover a transformação é se libertar de padrões

Rotinizamos nosso cotidiano com pensamentos e comportamentos de apego, inércia, desculpas.  Estamos o tempo inteiro em altos e baixos, mas devido a alguns condicionamentos, muitos de nós nos fixamos no baixo, na estagnação.  Transformação interior é também desfazer-se de ideias, imagens e crenças relativas a uma maneira de ser. E lembre-se, não é um processo fácil, mas é profundo e libertador.

Ao reconhecer a disponibilidade de viver uma vida significativa, começamos a vivenciar momentos diferentes daqueles que experimentamos na persona conduzida pelo ego.  Alguns exemplos de que começamos a nos expressar a partir do nosso self:

  • Responsabilização pessoal: o ego foca no que é externo. O ego acredita que o impulso predominante da vida é autopreservação, é instinto. O self acredita que o impulso predominante da vida é o amor, é inclusão, é a busca do todo. Buscamos assim o significado cuidando antes de tudo do nosso eu interior.
  • Começamos a perceber que tudo está conectado: a natureza do ego é separação, dualidade. O ego acredita que todo indivíduo é diferente e independente um do outro.  Vivendo a partir da essência, reconhecemos nossa conexão.  Todos compartilhamos a mesma Fonte e se somos parte do Todo não precisamos competir com ninguém.
  • A motivação muda para qualidade de vida consciencial: o ego motiva-se por desempenho, disputa, etc. Vivendo uma vida a partir do self, o foco muda para buscas internas, autorrealização, serenidade, auxílio aos outros.
  • Menos crítica e mais perdão: a inflexibilidade do ego nos torna críticos, ácidos, vingativos. A vivência a partir da essência nos leva ao entendimento da nossa responsabilidade de cultivar relações mais amorosas, praticar o verdadeiro perdão e julgar menos.

Essas são apenas algumas mudanças que ocorrem em nosso ser quando a autotransformação começa a fazer parte do nosso cotidiano. A lista é grande. Experimente fazer a sua, dia após dia, reconhecendo o seu potencial e sua luz.

Não queira morrer um estranho para si mesmo!

Tudo é energia!

O pensamento também é energia.  Somos todos integrantes da teia cósmica.  Cada ser possui uma irradiação particular a partir do que pensa e sente.  Portanto, somos co-participes no processo de criação dessa grande teia.  O meu pensar e o meu fazer interferem no seu pensar e no seu fazer. Nós evoluímos individualmente, coletivamente e evoluímos em Deus.

Temos a energia imanente (energia cósmica, universal) e a energia consciencial (energia humana). Todos possuímos um campo de energia que, em várias religiões, recebeu diferentes denominações: bioenergia, aura, corpo de luz, corpo bioplasmático, etc.

Quando passamos por experiências dolorosas, reprimimos todas as dores: física, emocional, mental e tudo isso vai para o inconsciente. Para manter essas dores lá, nos entregamos as mais diversas distrações. Projetamos nossas angústias, frustrações e problemas nos outros. Parece ser o único caminho de neutralizar o sofrimento e interromper o fluxo de energia. Aparentemente está tudo sob controle.

Infelizmente essa interrupção no fluxo de energia, mesmo negativa, interrompe também a experiência positiva. Por que isso acontece? O processo já se transformou em um hábito. Criamos proteção ao redor das nossas dores. Mas também nos afastamos de nosso centro de equilíbrio.

Emoções desequilibradas geram bloqueios energéticos que resultam em doenças. Para sair do ciclo das doenças é preciso mudar o modus operandi, ou seja, mudar os pensamentos que geram sentimentos que nutrem a nossa energia. Corpo, mente, emoções, bioenergias e espírito é uma só. Se um aspecto é prejudicado, todo o sistema sofre.

Essa é a proposta desse trabalho: fornecer a você, através de terapias holísticas, cursos e programas de autotransformação, maneiras de desbloquear e despertar as energias para entrar em um novo fluxo: o do equilíbrio, maturidade emocional, vitalidade e amor. O despertar das energias, a transformação, a mudança de comportamento podem acontecer de diversas formas: psicoterapia, terapia fitoenergética®, práticas bioenergéticas, terapia com mandalas, cultivo da espiritualidade, terapia com cristais, cromoterapia, meditação, atividade física, EFT, dentre outras.

Eu estou nesse caminho de autotransformação.  Sei que vai durar toda a minha vida.  Eu quero passar de um estado de condução pelo ego para um estado de condução pelo self, eu quero transformar, eu quero transmudar!  E você? Se quiser, então vem comigo!

Clique nos links abaixo para conhecer um pouco mais de cada área:

Psicoterapia

Terapia Fitoenergética

Coaching Evolutivo | Holomentoring

Cursos e Programas

 

Os nativos do deserto de Kalahari falam a respeito de dois “desejos”.  Há o grande desejo e o pequeno desejo. O pequeno desejo quer alimento para o estômago; mas o grande desejo, o maior de todos, busca significado. Fundamentalmente há apenas uma coisa que torna os seres humanos muito e profundamente amargos: uma vida sem significado. Não há nada de errado em procurar a felicidade.  Mas muitos mais reconfortante à alma é algo maior que felicidade ou tristeza, é o significado. Uma vez que aquilo que você esteja fazendo lhe seja significativo, é irrelevante se você está feliz ou infeliz.  Você está contido – você não está sozinho em seu Espírito – você pertence.

Sir Laurens van der Post