AUTOAJUDA QUE FUNCIONA

AUTOAJUDA QUE FUNCIONA

Há um preconceito muito grande com o termo autoajuda.  Vejo muitas pessoas detonarem livros que são rotulados como sendo de autoajuda. Vamos ao que eu penso sobre isso.

Em todas as áreas encontramos aquilo que consideramos raso ou profundo.  Mas isso depende dos diferentes níveis de compreensão que cada pessoa se encontra. O que é raso para mim pode não ser para o outro. Cada indivíduo tem afinidade com determinada área e/ou assunto, portanto vai buscar o que precisa de informação naquilo que gosta.

O termo autoajuda ganhou uma carga negativa principalmente no meio literário a partir de alguns títulos de livros.  Estes passam a mensagem que, se você seguir aquela cartilha, vai conseguir resolver seus problemas.

Cada obra tem seu mérito.  Provavelmente, o autor vivenciou aquele processo e por isso ele escreve com desenvoltura e acredita que, seguindo aqueles passos, método, lista, esquema, os outros também vão tirar o mesmo proveito que ele tirou.  Ok, é válida a intenção.  Pode não ser aplicável para todos, mas isso não significa que o conteúdo seja totalmente inapropriado.

Mas então, você pergunta: autoajuda funciona?  Eu digo: sim!  Explicando…

Aprendi e aprendo muito com esses livros categorizados como autoajuda. Todos que eu li (uns mais outros menos), me trouxeram luz sobre determinado tema.

Mas como isso funciona?

Se você está passando por uma situação que está difícil e você quer entender e mudar o rumo das coisas, então você vai buscar algo que possa te ajudar: pode ser um livro, curso, palestra, vídeo, conversa com alguém, etc.  O que é isso? É um movimento que você está fazendo com intuito de buscar resposta para determinada situação. Se é você que faz o movimento, então o que está fazendo? Se autoajudando!  Você escolhe o rumo, que ferramentas usar, mesmo que tenha sido através de uma sugestão.  Isso é autoajuda!

No caso de livros, mesmo que tenha como título “Dez formas para ser feliz”, ele pode te ajudar a perceber que você pode fazer algo diferente na sua vida. Uma vez que você põe em prática, você está fazendo o movimento, está saindo de um ponto para outro.

Autoajuda é quando você tem respostas positivas como resultado da sua busca. É quando você vivencia algo diferente a partir do que aplicou. É o que funciona, pois ninguém pode fazer o movimento por você.  Se você ler um livro com a mente aberta sua percepção sobre alguns pontos irá mudar, você vai aprender algo novo e compreender aquele assunto sob outra perspectiva que você não tinha considerado antes.

Portanto, antes de sair por aí afirmando que tal livro é autoajuda, que tal se inteirar do conteúdo, aplicar, tentar compreender o ponto de vista do autor?  Nada disso elimina a possível necessidade de outras formas de se ajudar: terapia, grupos de estudos, cursos, e outras formas de adquirir um saber e principalmente vivenciá-lo.

 

Gratidão por estar aqui ❤

Paz e luz!

Facebookmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *